Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 5 de março de 2011

RE-ENERGIZED


Como quase tudo na vida o tempo se encarrega de curar ou, pelo menos, dar mais razão e esclarecimento para serem colocados os respectivos pingos nos ‘is’, no mundo musical o mesmo pensamento é valido, visto que por trás do sucesso de álbuns, turnês mundiais e os tão cobiçados primeiros lugares nos “Tops da Cochinchina”, estão as diferentes personalidades dos músicos, e somente um bom bocado de tempo, paciência e força de vontade de todos envolvidos para resolverem os - possíveis - desentendimentos.

No caso da banda After Forever nem o tempo e, muito menos, a paciência foram suficientes para resolver todas as ‘quizombas’ e o fim da banda, no começo de 2009, foi inevitável. Mas para sorte dos fãs a gatíssima vocalista, Floor Jansen, superou o rompimento da sua antiga banda e resolveu dar continuidade à carreira. Sob o nome de ReVamp, nome homônimo à banda também, que, ainda, conta com Arjan Rijnen & Jord Otto (guitarras); Jaap Melman (baixo); Ruben Wijga (teclados) e Mathias Landes (bateria), a vocalista lançou seu mais novo álbum de estúdio.

É impossível falar da atual carreira da cantora sem fazer um contraponto com sua antiga banda, porque ReVamp nada mais é do que a continuação do trabalho desenvolvido pelo After Forever. Parece uma afirmação pejorativa e nada empolgante, mas está muito longe disso, porque a banda sempre apostou na diversidade e força de suas composições, indo na contramão das incontáveis bandas que usaram e abusaram dos clichês de ter uma bela vocalista na comissão de frente, com as músicas renegadas à segundo ou terceiro plano. O After Forever nunca precisou dessa muleta e, hoje, o ReVamp está na mesma situação, se destacando pelo bom conteúdo de seu trabalho.

O recém lançado álbum, que foi composto pela vocalista em parceria com os experientes Joost Van Den Broek (Sun Caged, Star One, After Forever etc) e Waldemar Sorychta (Eyes of Eden, Enemy of the Sun, Grip Inc. etc), é um apanhado de toda carreira da cantora, representado em 13 canções.

Parece impossível? Mas não é! A vocalista conseguiu imprimir a identidade de sua música, incorporando novas nuanças, flertes e novas técnicas vocálicas, em pouco menos de uma hora de música. Nomear destaques nesse primeiro registro é uma tarefa injusta e complicada, diga-se de passagem, mas acima da média estão temas como: “Fast Forward”, “Under My Skin”, “Sweet Curse” e “Disdain”, sendo as duas últimas com participações de Russel Allen (Symphony X) e Speed (Soilwork), respectivamente.

Com a escalação de vanguarda que a vocalista recrutou para compor o álbum, qualidade era fácil alcançar e o mínimo a se esperar, a “prova dos nove” vai vir mesmo no próximo álbum, com todos os músicos da banda ReVamp trabalhando em parceria com Floor Jansen. Aí vai ser hora da jiripoca piar!


*Nota: Matéria originalmente publicada no site Terrítório da Música. Segue o link da publicação: www.territoriodamusica.com/resenhas/?c=3412


Nenhum comentário:

Postar um comentário